A era da distração digital


Vídeos, imagens, textos, áudios...

No smartphone, tablet ou computador, eles fazem parte do cotidiano.

Quantas vezes ao iniciar uma pesquisa, de repente você percebeu que encontrou assuntos mais interessantes no meio do caminho e desviou-se do objetivo inicial sem ter notado?

Algumas vezes esse desvio do objetivo principal acaba sendo positivo ao proporcionar novas ideias, mas na maioria das vezes, o único resultado é somente a perda de tempo.


pessoas-com-celular


Vídeos

Nas plataformas de vídeos mais populares, há uma barra lateral na qual há alguns vídeos que são realmente relacionados ao tema do vídeo assistido, porém há outros com títulos quase irresistíveis em termos de aguçar a curiosidade.

Você já deve ter visto nessa barra lateral a imagem de um apontador de lápis ou de uma lata de refrigerantes. Eu consegui não abrir nenhum dos dois. Finalmente desapareceram das recomendações. Porém já abri outros vídeos do gênero. E de repente percebi que havia perdido bastante tempo assistindo vídeos sobre curiosidades, fatos irrelevantes ou sem utilidade para mim.


Pesquisas de preços


Nessa área, se o objetivo não for bem delimitado, a compra de um pendrive pode se transformar em um "tour" por várias categorias nas lojas escolhidas.

Há algum tempo pesquisei preços de um vermífugo específico para cães. Ao contrário das outras vezes quando haviam várias opções no receituário médico, dessa vez havia apenas uma opção, ou seja, eu precisava apenas encontrar o menor preço para aquele produto. Somente isso.

Não foi difícil.

Na realidade foi tão fácil que fiquei por muito tempo olhando a categoria de brinquedos para cães. Somente quando comecei a cansar, percebi que mais de 30 minutos haviam se passado entre muitos brinquedos coloridos e fofinhos que nos induzem ao consumo.

Dos 30 minutos totais, em menos de 10 eu já havia decidido que compraria na loja física mesmo, pois a diferença seria de apenas R$2,00 e eu tinha um pouco de pressa na utilização do produto. Mas na loja, além do vermífugo, acabei comprando uma bolinha colorida também...


Redes sociais


Há muito conteúdo bom, positivo e relevante nas redes sociais, porém a quantidade de distrações que esse tipo de plataforma ocasiona é muito grande. Basta uma rápida visita à página inicial pessoal para perceber a quantidade de conteúdo irrelevante que se recebe todos os dias. Felizmente nesse caso, não é necessário ver e nem apagar.


Whatsapp


Ao contrário das redes sociais, nesse aplicativo tudo o que for baixado fica armazenado no smartphone. 

Haja espaço para tanta coisa! 

Haja tempo e paciência para apagar o que não interessa!

Há menos de um ano, mudei de celular.  E instalei esse aplicativo.

Hoje eu entendo melhor porque o smartphone tornou-se praticamente onipresente na vida das pessoas. Recebe-se tanta coisa que é quase impossível ver tudo.

O lado positivo da facilidade de comunicação e do compartilhamento de conteúdos relevantes muitas vezes são obstruídos pela grande quantidade de bobagens e informações irrelevantes ou inúteis.


Prioridades


Mudar hábitos e ter disciplina não é algo fácil. Ainda mais com tantas coisas competindo por nossa atenção.

Na era da distração e de tanta informação, saber priorizar o mais importante é um sinal de inteligência e de sabedoria.

De que adianta tanto conteúdo que jamais será utilizado?

De que adianta gastar horas e horas assistindo, lendo ou ouvindo coisas que não agregam nenhum valor e que não proporcionam nenhum crescimento pessoal? Para que tanto excesso de informações irrelevantes e não convergentes com os objetivos pessoais?

Momentos de descontração e de entretenimento são necessários e saudáveis, desde que não ocupem o tempo e o espaço do que é mais importante ou essencial.


paisagem-com-nuvens-escritas-com-a-palavra-mudanca-em-ingles


Conclusão

A distração digital faz parte da vida moderna, porém o excesso de atenção dispensado ao que é irrelevante tem prejudicado sobremaneira a arte de priorizar o que realmente vale a pena.

De tudo o que você consumiu nos últimos 30 dias entre vídeos, áudios, textos e imagens, o quanto você poderia dizer que realmente valeu a pena?

E dos que você disse que valeram a pena, quantos são realmente relevantes e úteis à você?

A internet está repleta de conteúdos ricos e importantes, porém não é possível aprofundar-se em muitos assuntos durante a vida como gostaríamos, pois a base de conhecimento é gigantesca enquanto o tempo pessoal disponível é limitado. Por isso, saber priorizar, escolher apenas temas relevantes para cada um e evitar o tanto quanto possível a distração digital, são sinais de grande inteligência e sabedoria.


Créditos das imagens: Free Digital Photos e Pixabay


A era da distração digital A era da distração digital Reviewed by Simplicidade e Harmonia on abril 14, 2020 Rating: 5

17 comentários:

  1. A tecnologia nos faz bem, é um belo meio d comunicação e de distração. DESDE QUE saibamos bem tudo dosar! Ficar o mais possível longe de grupos do WhatsApp, pois chegam repetidas mensagens memes ,rss... Se formos olhar a todas, não faremos mais nada! Tudo temos que ter equilíbrio! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. chica,

      Gostei do seu comentário: comunicação e distração na mesma frase.

      Há grupos com conteúdo muito bom no whatsapp, porém muitos (ou talvez a maioria?) são exatamente o que você disse: mensagens repetidas, memes... O quanto disso tudo aproveitamos é muito pouco.
      Infelizmente acabamos perdendo algumas boas mensagens exatamente pelo excesso de coisas irrelevantes que são postadas...

      Boa semana!

      Excluir
  2. Tenho consumido bem menos conteúdos digitais nos ultimos dias e notei uma mudança enorme na minha vida. A principal diferença para mim foi o prazer aumentado em outras atividades de Lazer, até assistir um filme ficou mais interessante. Visto que antes eu ia assistir um filme e não conseguia prestar atenção nele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um Peão Playboy,

      Seu comentário ilustra muito bem o quanto a tecnologia em excesso acaba sendo prejudicial, pois com a atenção fragmentada não há foco em nenhuma das atividades.

      Que bom que conseguiu efetuar essa mudança para melhor em sua vida!
      Muitas pessoas passam a vida inteira sem ter esse tipo de percepção e consciência.

      Boa semana!

      Excluir
  3. Bom dia de Oitava de Páscoa, querida amiga Rosana!
    Filtrar tudo para não perdermos tempo com futilidades e aprimorarmos o essencial.
    Tenha dias abençoados!
    Bjm carinhoso e pascal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosélia,

      Aprimorarmos o essencial: considerando que o tempo é um recurso não renovável, darmos mais atenção ao que realmente importa é uma atitude muito sábia e que trará bons frutos.

      Boa semana!

      Excluir
  4. Olá Rosana,

    Isso é verdade. A maioria do tempo gasto com as distrações digitais é com coisas sem relevância.

    O excesso de informações atualmente atrapalha e muito a produtividade e o foco.

    Abçs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Investidor Internacional,

      E são essas coisas sem relevância que acabam com a produtividade e com o foco, pois além do tempo necessário para voltar à concentração anterior, se juntarmos os 5 minutos aqui mais 10 ali, mais 5 depois.... no final do dia, quanto tempo gastamos com coisas totalmente inúteis para nós?

      Boa semana!

      Excluir
  5. Dizem que somos a geração que menos produziu conteúdo com profundidade. Somos especialistas em entender de tudo-um-pouco por conta de tanta informação disponível.
    Estou voltando aos poucos com o blog e gostaria do seu comentário por lá.
    Abraços e fique com Deus
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana,

      "Dizem que somos a geração que menos produziu conteúdo com profundidade."
      Que mérito negativo...

      Eu fico pensando: será que tanta superficialidade assim está realmente valendo a pena?

      Muitas vezes menos é mais...

      Vou visitar o seu blog. :)

      Um bom final de semana!

      Excluir
  6. Oi Rosana, excelente texto!

    Concordo com você, hoje em dia muitas pessoas se perdem com as distrações digitais. Há quem diga, inclusive, que elas serão o que o cigarro foi no século passado, ou seja, um vício que poderá trazer muitos problemas e doenças mentais.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guilherme,

      Eu desconhecia essa triste associação da tecnologia com o que o cigarro foi no século passado... Mas infelizmente, o que mais vemos é o aumento das doenças mentais, com depressão e ansiedade liderando a lista.

      Não estávamos preparados para tantas informações, para tantas atividades ao mesmo tempo. Não somos multitarefas como muitos ainda insistem.

      Não há super-homens ou mulheres-maravilha como fomos ensinados de uma forma bem sutil a acreditar. Talvez esse momento seja muito apropriado para voltarmo-nos à nós mesmos, a buscar o autoconhecimento, a refletirmos sobre o que realmente importa à cada um de nós. E também para praticarmos o detox digital.

      Um bom final de semana!

      Excluir
  7. Olá Rosana
    Postagem muito interessante. A tecnologia é importante, portanto precisamos filtrar o que realmente é relevante para não perder tempo com bobagens. Bjs querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucinalva,

      Se não filtrarmos, daqui a pouco não estaremos fazendo outra coisa além de ver o que não nos interessa tanto assim...

      Bom saber que gostou do meu post. :)

      Excluir
  8. Penso que dá para dispensar muita coisa;
    kkkk estava atrás de uma máquina para cortar cabelos k agora
    tudo que é post tem anuncios kkkk; a gente é bombardeado o tempo todo k.
    Abraços para ti e para os teus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Janicce,

      Parece até coincidência você procurar um produto e de repente a maioria dos anúncios é sobre a sua busca. Mas é tudo muito bem planejado...

      Como você disse, somos bombardeados o tempo todo. a indução ao consumo é cada vez mais intensa, por isso, precisamos mesmo pensar o que realmente vale a pena.

      Como você disse no início: dá para dispensar muita coisa. E na maioria das vezes, nem imaginamos o quanto.

      Bom te ver por aqui. :)

      Boa semana!

      Excluir
  9. Por tal motivo... o meu smartphone... continua a ser um stupidphone :-)) ... só faz chamadas, e envia mensagens escritas... quando estou fora de casa, recuso-se a andar de cabeça baixa o tempo todo... e a dar cabo da vista, num ecrã pequeno... o que me interessa, espera até eu chegar a casa para ver no portátil, ou no PC...
    Somos nós mesmos, que construímos para nós mesmos, estas prisões da era digital... redes sociais... para mim são redes de pesca... algo que efectivamente faça algo de útil pela sociedade... para as outras... não tenho a menor paciência... tenho o blog... e às vezes, nem tempo suficiente, arranjo para ele... Face... Insta... continuam lá... sem eu me lembrar que existem... embora tenha uma conta criada... mas falta-me tempo... e paciência... e nestes tempos de pandemia... o meu tempo ficou ainda bem mais escasso do que antes... preenchido, entre limpezas e desinfecções... se pretender conservar a minha mãe, até à chegada de uma vacina... pois por todo o lado... os velhotes, com o vírus... vão num ápice... pelo menos, por estes lados...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir



Tecnologia do Blogger.