O lado bom das redes sociais


Ao pensar em redes sociais, geralmente a primeira imagem que vem à mente são de pessoas felizes em lugares maravilhosos - a vida que todos queriam ter. Parece que momentaneamente esquece-se de que todos - ou a grande maioria - posta fotos de seus melhores momentos. E não o contrário.

Em quantas postagens você já viu a foto de uma pessoa muito sorridente em frente a um prato de jiló com arroz e a descrição "Que prato maravilhoso"? Uma pizza, um bolo ou um doce parecem combinar mais com a frase acima, não é? Pelo menos na cultora ocidental, creio que sim.

Qual das duas postagens acima seria a mais popular e mais agradável aos olhos - jiló ou pizza? É até desnecessário dizer.


emoticons


Mundo de ilusão

Todos - ou pelo menos a maioria - quer mostrar o seu melhor exteriormente nas redes sociais. Há muita preocupação com o exterior, com a aparência, em um mundo virtual de ilusões, que parece até ter sido criado com esse sendo um dos pilares.

Como era de se esperar, ao ver tantas fotos de pessoas aparentemente felizes, a frustração em algum momento virá, pois a tendência humana é a de subestimar a tristeza e superestimar a alegria de outras pessoas, assim como ocorre com músicos e atletas: ninguém sabe o quanto de dedicação, foco, perseverança, dor física, treino exaustivo, cansaço e privações foram necessários para alcançar-se grandes resultados. Vê-se somente o momento da glória e da vitória, negando-se a existência da dura jornada para o resultado final.

O ideal seria que houvesse na mente de forma bem clara que todas, absolutamente todas as pessoas têm dias ruins e que posts nas redes sociais são apenas uma faceta das várias inerentes à vida moderna.


Por que estou dizendo tudo isso?

Talvez é isso o que você está se perguntando nesse momento, pois o assunto não tem muito a ver com o título do post. Optei pelo contraste entre o que não agrega nada - ou quase nada - de conhecimento e valor para o que pode realmente fazer alguma diferença positiva na vida.


O lado bom das redes sociais

Tenha em mente que me refiro a todos os tipos de redes sociais: imagens, textos, videos, etc. Em todas elas, inevitavelmente você encontrará muitas futilidades e bobagens, mas muita coisa boa também.

Há canais e páginas específicas para os mais variados assuntos: finanças, vendas de artigos usados, meditação, músicas, ginástica, astronomia, culinária, games, jardinagem, religião, saúde, resenhas de livros, minimalismo, idiomas, reflexões, eletrônica, desenvolvimento pessoal, fotografia... A lista é imensa!

Além disso, o número de opções de qualidade tem aumentado cada vez mais, pois o que antes era amador tem se profissionalizado cada vez mais. Por isso, é muito importante que você utilize as redes sociais a seu favor e não contra você.

O tempo é um recurso finito e não renovável, por isso é essencial que cada um aprenda "a navegar e não a naufragar na internet", como disse Mário Sérgio Cortella.

Outro ponto positivo das redes sociais é reencontrar pessoas com as quais perdeu-se o contato, fazer novas amizades, aumentar a networking. Algo muito bom e que nem sempre ocorre no mundo real: no mundo virtual estamos em contato com pessoas que possuem os mesmos interesses, de forma que a troca de experiências e o compartilhamento de informações enriqueça a vida de ambos - e de muitas outras pessoas em caso de comentários públicos.

É importante ressaltar que entre as páginas sérias, há muitas com informações falsas e/ou duvidosas, mas que aparentam seriedade também. Por isso é fundamental verificar as fontes utilizadas no conteúdo postado e também nos comentários, que são uma boa forma de validação ou não do conteúdo. Na área de saúde e tratamentos naturais, o cuidado deve ser muito maior, pois há uma enorme quantidade de informações falsas que podem ocasionar sérios danos à saúde.



pessoa-com-smartphone-e-icones-redes-sociais


Conclusão

Para alguns, fonte de frustração. Para outros, fontes de conhecimento, de maior amplitude de visão e compreensão do mundo e da vida.

As redes sociais podem ser suas maiores inimigas ou suas melhores aliadas na busca por autoconhecimento, objetivos e interesses pessoais. Por isso, procure focar-se mais no que realmente te ajudará de alguma forma a ser uma pessoa melhor. Agindo assim, é bem provável que com o passar do tempo, as futilidades e assuntos sem importância para você já não façam mais sentido - se é que isso já não ocorreu.


Crédito das imagens: Pixabay

Comentários

  1. Bom dia, querida Rosana!
    Um texto do tipo que aprecio ler, muito bem redigido e com um conteúdo super apropriado para os dias atuais.
    Gostei do navegar x naufragar...
    Particularmente adoro jiló, RS...
    Já encontrei pessoas queridas que não via há 30 anos... valeu muito
    Tive contato real com muita gente boa que é tal e qual na tela...
    Enfim, creio também que mostrar coisas desagradáveis por aqui não importaria visto que , ontem, em plena hora do almoço do dia dos mestres em família , o jornal da tele ligado só nas tragédias do feriadão nos fez perceber que de tragédia o mundo (nós) anda cheio...
    Entendi, perfeitamente, sua excelente mensagem, é fundamentada e verdadeira para uma grande parte dos internautas, mas eu, por exemplo, procuro passar o lado bom e verdadeiro que vivo pois a vida é bela e tem um lado colorido que deve prevalecer. Tenho bons amigos no virtual que me animam e por mim são animados só com postagens reais e 'cor de rosa'.
    Seu post é do tipo que gosto de comentar. Também tenho percebido , no mundo virtual, algo bem forte: algumas pessoas também preferem tragédias a verem a felicidade do semelhante. Ficar feliz com a alegria alheia é difícil para quem não o é. Tenho visto.
    Muito obrigada pela partilha bem esclarecedora e atual.
    Deus a abençoe muito.
    Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosélia,

      Gostei do seu comentário. Agregou muito valor ao tema.

      As redes sociais têm muitas coisas boas, como encontrar pessoas queridas e receber mensagens de ânimo como disse. Se são coisas que fazem bem mentalmente, ótimo!

      O que entendo como estranho é essa preferência a ver tragédias, pois em uma realidade tão dura, triste e sem sentido para muitas pessoas, ver esse tipo de conteúdo só reforça o desânimo e a falta de esperança.

      Quando você vê um filme agradável, divertido, como se sente? Tenho certeza de que não obterá o mesmo sentimento ao ver filmes tristes, de drama, guerra, etc. Acho que as redes sociais seguem mais ou menos o mesmo princípio. Só não entendo porque em um mundo com índices cada vez maiores de casos de depressão, ainda exista tanta audiência para conteúdos que deixam as pessoas mais para baixo ainda do que já estão.

      Você é uma das poucas pessoas que me dizem gostar de jiló. rsrsrs

      Boa semana!

      Excluir
    2. Obrigada pelo carinho da resposta tão oportuna e incentivadora.
      Bjm fraterno

      Excluir
    3. Rosélia,

      Bom saber que gostou da minha resposta. :) É sempre bom poder ajudar de alguma forma.

      Boa semana!

      Excluir
  2. ótimo texto.

    as redes são um reflexo simplificado da realidade social em que vivemos.

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Scant Tales,

      Você disse tudo.
      Cada um reforça através das redes sociais (e da vida em geral) o que há de melhor ou de pior em si mesmo.

      Boa semana!

      Excluir
  3. Bom dia
    Gosto muito de usar as redes sociais para postar mensagens, também gosto de visitar algumas páginas que sempre enriquecem. Bela postagem, bjs querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucinalva,

      "Visitar páginas que enriquecem" - atitude muito sábia!
      É bom ver aqui nos comentários que várias pessoas se identificaram com o meu post. :)

      Boa semana,

      Excluir
  4. Rosana, seu texto é excelente.
    Não tenho facebook, intagam ou nada do tipo. Gosto mesmo é de blogs.
    Através dele fiz amigos verdadeiros, trocamos cartas, nos falamos pelo telefone, recebo mimos de alguns pelo correio. Enfim, muita coisa linda que só acrescenta luz em minha vida.
    Tudo tem o lado bom e ruim. Cabe a nós fazer escolhas corretas e fazer bom uso dessa invenção maravilhosa, que encurta caminhos entre pessoas e trás conhecimento para nossa vida.

    Abraços, Deus esteja com você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edna,

      Gostei do seu comentário e por ter conseguido fazer boas amizades através de blogs. Pelo que falou, são amizades de qualidade, que é o que realmente importa, não é?

      "Cabe a nós fazer escolhas corretas e fazer bom uso dessa invenção maravilhosa, que encurta caminhos entre pessoas e trás conhecimento para nossa vida."
      Boa observação. Precisamos utilizar a tecnologia a nosso favor e não contra nós.

      Boa semana!

      Excluir
  5. Respostas
    1. São nomes bem diferentes do que estamos acostumados. rsrsrsrs

      Excluir
  6. Bom fim de noite querida amiga.
    Quando se fala de redes sociais temos sempre um pé atrás com relação à privacidade e dentro deste quesito vem a consciência do que postar, comentar e compartilhar. As mentiras se fazem presente até do próprio, quando buscar mascarar uma realidade própria. Quando surgiu o Facebook no Brasil, vi uma critica que dizia que o brasileiro iria estragar a rede e penso hoje que tinha razão. E hoje voltando ao momento politico do país, o que vemos causa medo e afastamento delas.
    Eu uso algumas, mas confesso não sou bom delas, me cansam, as pessoas cobram muito, querem sempre ter prioridades como se fossem exclusivas. Do Face ando afastado. Gosto mais do blog onde colho belas amizades e onde sinto respeitado como pessoa.
    Seu texto com as ponderações ficou perfeito e serve como alerta.
    Que nossa semana flua leve e alegre.
    Carinhoso abraço amiga.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho,

      "Quando surgiu o Facebook no Brasil, vi uma critica que dizia que o brasileiro iria estragar a rede e penso hoje que tinha razão."
      Eu ainda não tinha ouvido isso, mas pensando bem, também acho uma conclusão muito razoável. Nessa época de eleições, a intolerância e falta de respeito ficam ainda mais evidentes.

      O que procuro fazer é aproveitar o que de melhor as redes sociais tem a oferecer, como páginas com bom conteúdo que são úteis para mim.

      Em relação a cobrança de uma certa prioridade, acho que o formato das redes sociais propicia essa situação. Também acho algo meio desagradável.

      Boa semana!

      Excluir
  7. Concordo contigo, Rosana!

    Diria até que pessoas com tendência a superestimar felicidade alheia e subestimar tristeza e dificuldades, podem até vir a desenvolver casos de depressão se levar as redes sociais muito a sério...

    Hoje eu só entro para acompanhar alguns grupos de discussão e eventualmente, manter contatos com pessoas distantes. Feed, nunca mais. Confesso apenas que, como esse período de eleição, chego a dar uma passadinha para sentir o clima. Mas, terminando, volto ao uso básico rsrs.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André,

      Redes sociais com moderação são boas, senão podem virar vício e causar até depressão como disse. Por isso, como em tudo na vida, equilíbrio é fundamental.

      Gostei do que disse sobre o uso básico com mais tempo de uso em épocas específicas. Disciplina é sem dúvida muito importante para alcançar esse resultado.

      Boa semana!

      Excluir
  8. Sou pardo, pobre e gay. Tenho facebook mas vou desativá-lo. Causa muita tristeza e perda de tempo.

    Principalmente quando eu vejo o perfil das pessoas mais adultas, que foram jovens normais, namoraram (homem com mulher), casaram na década de 1990, tiveram filhos, tem muita história para contar para eles, pois eles viveram!

    E eu, estranho, diferente e depressivo desde que me entendo por gente, jamais vou ter lembrança boa da juventude. Nem filho, pois o mundo LGBT é repleto de falsidade e escandilice.

    Só não me mato pois serei esquecido em 5 minutos então na valerá a pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vai arranjar uma namorada.

      Excluir
    2. Me diz como. Se eu não me sinto atraído por mulheres.

      Excluir
    3. Anônimo,

      Seu comentário infelizmente é o retrato da sociedade em que vivemos, na qual a felicidade artificial está presente em quase todos os lugares.

      Além da discriminação implícita - e muitas vezes explícita, viver parece que não tem muito a ver com o que acontece no dia a dia. O viver que a maioria anseia parece estar mais relacionado ao que absorvemos de forma inconsciente do comercial de margarina, uma vida feliz em família. Mas na realidade, as coisas não são bem assim. O tédio parece estar presente na vida da maioria das pessoas, mas quem tem coragem de assumir isso?

      À sua maneira você viveu também. Com erros e acertos - como todos. O que precisamos é querermos ser melhores pessoas a cada dia. O passado já passou, não dá para ser mudado, mas o presente e o futuro sim.

      Se a juventude não foi tão boa, a idade adulta pode ser. Mas para isso, a mudança de foco é fundamental.

      Espero que minhas palavras te ajudem de alguma forma.

      Boa semana!

      Excluir
    4. Anônimo,

      Sobre desativar o Facebook por ser perda de tempo, concordo. Mas em relação a tristeza, procure páginas legais lá. Há muita, muita coisa boa que podem de ajudar.

      Se quiser, veja minha página lá: Facebook - Simplicidade e Harmonia

      Excluir
  9. Post muito oportuno.

    Como tudo na vida, acho que tem o lado bom e o lado ruim. O lado bom é o compartilhamento de informação. O lado ruim é o uso em excesso e a consequente fuga do mundo real.

    Eu uso pouco, só tenho Twitter e Facebook, mas dias atrás decidi que vou me afastar das redes sociais. Nunca fui muito atuante mas com a onda eleitoral acabei gastando muito tempos nestas redes, e sinceramente isto não me trouxe ganho de vida nenhum. Só perdi tempo. Agora estabeleci que irei acessar estas duas redes apenas uma vez por dia, e ficar pouco tempo por lá, apenas para ler alguns tópicos e ter uma ideia geral do que esta acontecendo no dia. Vou focar mais nos meus sites, e dedicar mais tempo para os livros.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uó,

      A fuga do mundo real é um grande problema, pois querendo ou não, é necessário voltar à ele mais cedo ou mais tarde, o que pode gerar grande frustração.

      Eu não tenho o hábito de acessar as redes sociais todos os dias, mas durante a época tão conturbada e tensa das eleições desse ano, acabei gastando muito tempo por lá e tive o mesmo resultado que você: ganho zero.

      É impressionante como as horas voam quando estamos conectados, exceto se nos disciplinarmos nesse sentido.

      Um bom final de semana!

      Excluir

Postar um comentário


© 2019 Simplicidade e Harmonia - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total desta obra e permitida a reprodução parcial desde que citada a fonte.