Os níveis de dificuldade da vida


Para algumas pessoas a vida parece ser tranquila na maior parte do tempo. Para quem observa, a impressão é de que a vida é quase sempre como uma linda e agradável manhã de primavera. Muitas vezes são pessoas financeiramente ricas ou que estão neste caminho. Comparando aos games, seriam as pessoas agraciadas pela vida com o "easy level".  

campo-florido

Easy level

Problemas todos os seres humanos têm, mas muitos dos que são relacionados à sobrevivência, qualidade de vida e privações por falta de recursos financeiros que frequentemente perduram durante a maior parte da vida de muitas pessoas quase não fazem parte da lista de contratempos dos que estão nesse grupo. Muitos passaram por essas situações, mas as circunstâncias de vida alteraram o rumo para melhor. Sabe aquelas pessoas que estão no lugar certo, na hora certa e que tem o preparo exato para reconhecer as oportunidades? São eles.

Parece que para essas pessoas, 90% dos semáforos da vida estão na fase verde. Comparando a um quebra-cabeças, as peças parecem encaixar-se de uma maneira incrivelmente fácil - ou pelo menos, muito mais fácil do que ocorre nos outros níveis.


Vou utilizar como exemplo a própria blogosfera: há blogs que em pouquíssimo tempo - 6 meses, por exemplo - alcançam níveis quase surreais de visitação e comentários, mesmo que o autor não entenda muito - ou nada - de otimização, SEO, etc. O mesmo ocorre com os canais de vídeo.


quebra-cabecas-desmontado

Medium level

Uma parcela significativa da humanidade encontra-se em um nível no qual trabalha-se muito para conseguir recursos que tornem a vida agradável. Muitas pessoas desse grupo acreditam que trabalhar muito pode trazer bons resultados - o que geralmente acontece, pois possuem uma boa bagagem acadêmica e profissional, ou seja, estão preparadas para as oportunidades.

Esse é o grupo do "medium level" - nada vem tão fácil, mas com esforço alcançam seus objetivos e sentem-se realizados. Para eles, os semáforos da vida parecem alternar entre as três fases, mas ainda há a predominância da fase verde. 
Para esse grupo, o quebra-cabeças é montado com uma certa dificuldade, mas é finalizado com sucesso em um pouco mais de tempo do que os do grupo "easy level".

Na blogosfera, seriam os blogs que com 2, 4 anos conseguem uma boa classificação no ranking Alexa, visitação e comentários frequentes. Nesse nível, houve mais trabalho, mas o resultado também foi satisfatório.



quatro-semaforos-cada-um-com-uma-cor-acesa

Hard level

O terceiro grupo é formado por pessoas que se esforçam muito, mas conseguem poucos resultados. Sempre há alguém considerado melhor que fica com a vaga de emprego. No estacionamento, é aquela pessoa que fica rodando, rodando a procura de uma vaga. Ou que chega atrasada no emprego por que havia interdição viária no caminho, o ônibus quebrou, etc. 

Parece que para esse grupo a Lei de Murphy - que diz que tudo o que pode dar errado provavelmente dará mesmo - quase não dá trégua.


Nesse grupo, a sobrevivência fala mais alto: pouco dinheiro e muitos sonhos. Há boa intenção, há disposição, mas os resultados não ocorrem como esperado. Esse é o grupo do "hard level", para o qual a maior parte dos semáforos da vida está na fase amarela mudando para o vermelho. 
Nesse grupo, desconfio até que há peças faltando no quebra-cabeças da vida...

Pensou que havia terminado? Ainda não.



estacionamento-lotado

Extreme level

Por último está o grupo dos que se esforçam muito, muito mesmo, mas quase nada conseguem. Não raro há muita privação de recursos e falta de qualidade de vida. Nesse grupo estão aquelas pessoas para as quais quase nada dá certo. Muitas delas têm boas intenções, mas são de alguma forma passadas para trás com grande frequência no âmbito profissional e afetivo principalmente.


Esse é o mundo do "extreme level", no qual quase todos os semáforos da vida parecem estar na fase vermelha. 
Se no grupo anterior havia a possibilidade de peças faltando no quebra-cabeças, aqui a situação é muito pior. Parece até que as peças são menores e que há muitas delas realmente faltando!

A Lei de Murphy chega a funcionar de forma surreal: tudo o que pode dar errado vai dar errado mesmo. No estacionamento é aquela pessoa que acabou de passar por um corredor, então olha pelo retrovisor e vê uma vaga sendo liberada e outro carro - provavelmente de um "easy level" estacionando. Ou é aquele que chega 10 minutos atrasado para uma consulta, mas o médico já foi embora ou nega o atendimento.

Na blogosfera seriam os blogs muito bons que por algum motivo não decolam, mesmo com muito esforço ou dedicação. As coisas simplesmente não acontecem! E de modo geral, quando alguma coisa dá certo, já passou tanto tempo, que já não é algo de tanto interesse assim para a pessoa.



A impermanência de cada dia


De forma geral, a humanidade sempre almejou a permanência. A engenharia e a arquitetura são bons exemplos. Os hábitos também.


O problema é que a permanência é limitante e impede o crescimento pessoal. Em relação aos níveis de dificuldade da vida, seria desesperador ir do início ao fim nos modos "hard" ou "extreme" enquanto outras pessoas vivem tranquilamente no modo "easy", não seria?


Em inúmeras situações, a impermanência é sem dúvida desconfortável, mas essa é uma condição impossível de ser modificada, por isso, precisamos aprender a utilizá-la a nosso favor.


Quem não gostaria de ir do "extreme" ao "easy"? Percebeu a importância da impermanência?


Não é fácil mudar de categoria para melhor, mas não é impossível

Mudar para pior é relativamente fácil, enquanto que a mudança para melhor exige muito esforço, dedicação e sabedoria para escolher o que é mais adequado, inclusive em relação às amizades.


A mudança de categoria passa pelo preparo, pela renovação da mente e por um pouco de otimismo - mas não em excesso, que é muito prejudicial por confundir o raciocínio em relação à coisas óbvias. Pensamentos como "no final tudo dará certo" muitas vezes mais prejudicam do que ajudam, pois remetem à inércia.



Seus pontos fortes


É essencial que você conheça e desenvolva seus pontos fortes, valores e ideais, pois são eles que devem nortear a sua vida. Através deles você poderá alcançar resultados significativos.


Em relação aos pontos fracos, o máximo que deveria tentar é neutralizá-los. Cada pessoa nasce com um conjunto personalizado de características, por isso, nada mais natural e sábio do que melhorar no que você já é bom para alcançar a excelência e não perder tempo tentando melhorar o que não é de seu interesse ou o que não tem muita afinidade, pois o máximo que conseguirá é estar na média, enquanto ao trabalhar seus pontos fortes poderá realmente destacar-se.



pessoas-felizes-pulando-ao-por-do-sol

Conclusão

Apesar de não parecer, há aprendizados em todos os níveis da vida. Precisamos aprender a extrair o melhor do nível no qual nos encontramos. Alguns conseguem fazer um "upgrade" mais rápido. Qual é o segredo? Eu também gostaria de saber...

De qualquer forma, precisamos estar ao lado de pessoas melhores do que nós, pois o poder da influência é muito grande - e muitas vezes negligenciado. No final, somos o resultado das pessoas com as quais mais convivemos.

Sempre trate a todos com respeito, mas que a sua inspiração venha de pessoas melhores que você. Na finasfera temos muitos exemplos nesse sentido: os que se inspiram nos mais experientes para iniciar os investimentos, os que trabalham e investem muito por acreditar que podem ser bem-sucedidos no futuro e os que atingiram a tão sonhada Independência Financeira. Nenhum dos que conheço parece ter iniciado no "easy level", embora na vida real eu conheça algumas pessoas desse grupo. Muitos de nós estão no "hard level" e vários começaram no "extreme level". Mas venceram. Ou estão nesse caminho.

Dias melhores virão para quem espera e age nesse sentido, assim como dias piores virão para aqueles que, mesmo de forma inconsciente, caminham nessa direção através de atitudes erradas, inércia ou auto-sabotagem.




Crédito das imagens: Pixabay


Comentários

  1. Lindo e bem importante esse texto e as tuas conclusões falam exatamente o que acontece... Precisamos saber passar pelas dificuldades e com elas aprender ! beijos, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rejane,

      "Precisamos saber passar pelas dificuldades e com elas aprender!"
      Exatamente. E dessa forma conseguiremos ser melhores pessoas - para nós mesmos e para os que conosco convivem.

      Boa semana!

      Excluir
  2. Muito bom. Nivel hard aqui para mim ! Abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AA40,

      Bom saber que gostou. :)
      Eu também estou no nível hard. Espero que um dia consigamos sair dele, não é?

      Boa semana!

      Excluir
  3. Tomara que consigamos subir de nível antes dos Game Over...
    Outro ponto que pesa é que a vida não tem Reset.

    Na sua conclusão você se questionou sobre o segredo pra avançar rapidamente.
    Esse é um dos pontos importantes. Ao meu ver não há segredos, o qye há é uma conjunção de fatores que fazem com que a pessoa consiga os objeivos ou não, mas creio que um dos fatores determinantes é foco.
    Tem muita gente que apesar de formação e/ou capacidade não tem foco.
    Saber o que se quer e também o que não se quer é o ponto de partida.

    Quanto a "se inspire em pessoas melhores": Concordo em partes. Acho que devemos bucar a nossa inspiração em idéias e conceitos principalmente.
    Lógico que pessoas podem trazer bons exemplos e ensinamentos, assim como exemplos do que não deve ser feito.
    Mas pessoas geralmente são inconstantes, e se conhecermos de perto até possíveis "idolos" podem não ser tão inspiradores assim.
    Sobre pessoas costumamos idealizar demais, aquele idolo, exemplo que você tem de algo, pode existir de fato apenas na sua imaginação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Gostei do seu comentário tão completo e tão enriquecedor ao tema.

      Boas observações: a vida não tem reset e o game over um dia chegará para todos - para alguns mais cedo, para outros mais tarde.

      Foco: essencial, mas muitas vezes negligenciado. Com o tempo vamos aprendendo que se com ele muitas vezes as coisas já são difíceis, sem ele as coisas simplesmente não acontecem para a maioria de nós.

      Saber o que queremos é importante, mas talvez saber o que não queremos seja mais importante ainda, para que não haja perda de tempo e energia com futilidades, bobagens ou com coisas que não tenham nada a ver com nossos valores, ideais e objetivos.

      Concordo com tudo o que disse sobre pessoas. Precisamos extrair as melhores lições que podemos aprender com cada um. até por que todos nós mudamos com o passar do tempo - alguns para melhor e outros para pior.

      Boa semana!

      Excluir
  4. bom post.

    saí do medium level e estou estagnado em um easy level.

    isso é bom e ruim: bom pq é cômodo e ruim pq não há grandes desafios.

    ainda que melhore minha qualidade de vida em 50%, nada se compara com o desafio do começo com poucos recursos e conhecimento.

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Scant Tales,

      Que bom ter chegado ao "easy level"! É uma das poucas pessoas que conheço que conseguiram.

      Gostei das suas observações: assim como tudo na vida, há os 2 lados. Mas se os desafios são menores, por outro lado as oportunidades são maiores, não acha? Pelo menos para quem vê de fora, parece que são.

      Boa semana!

      Excluir
  5. Achei legal o níveis de dificuldade; easy, médium, Hard, Extreme!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que gostou, Dinheiro, Investimento e Lazer.

      Boa semana!

      Excluir
  6. Excelente texto! Gostei das metáforas com níveis de videogame!

    Aliás, pode-se dizer que, no Brasil, estamos num nível mais ou menos médio: seria mais fácil se tivéssemos nos EUA, p.ex., mas seria mais difícil se tivéssemos em algum país pobre da África.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guilherme,

      Boa observação: no Brasil a dificuldade é maior do que em países desenvolvidos, mas ainda é menor do que em países mais pobres.

      Bom saber que gostou do meu post. :)

      Boa semana!

      Excluir
  7. Rsrs, Rosana, li e reli. Achei o máximo!
    Posso te dizer que infelizmente eu e meus filhos nos encaixamos no extreme level.
    Obrigada pelo texto tão interessante.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edna,

      Espero que em breve você e seus filhos consigam sair do extreme. Leia o comentário do anônimo (que está acima). Gostei do que ele disse sobre foco. Será que não estamos nos perdendo com coisas não tão importantes?

      Bom saber que gostou do meu post! :)

      Boa semana,

      Excluir
  8. Excelente texto, Rosana!

    Acredito que a mensagem que fica é que somos protagonistas para realizar as mudanças de vida. Tanto para cima como para baixo (sim, sempre podemos fazer besteiras, como na acomodação que o Scant citou).

    Quando li o estilo das pessoas do Extreme Level, passou pela minha cabeça a diferença de eficiência e eficácia. Muitas pessoas esforçam-se muito e se perguntam porque não há resultados. Elas são eficientes mas talvez não sejam eficazes, pois, apesar de fazer certo as coisas, não fazem as coisas certas. Isso dá uma sensação de trabalho, de ocupação, mas com pouco resultado.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André,

      Gostei do que falou sobre eficiência e eficácia. Por isso precisamos ter foco e estar muito atentos para fazermos as coisas certas e não fazer certo as coisas, pois esse "pequeno grande detalhe" fará toda a diferença no final.
      Esforço não tem muito valor se utilizado sem propósitos definidos.

      Boa semana!

      Excluir

  9. Concordo com Cora Coralina quando ela diz que ainda
    bem que podemos decidir o que queremos ser ou até mesmo sentir.
    Nem tudo são flores vivemos tempos difíceis neste país
    mas podemos plantar e enxergar uma vida mais florida.
    A decisão sempre estará em nós.
    Então... estava eu lá em 2015 na casa k e recebo tua grata presença em um daqueles meses que agora não me recordo.
    obrigada!
    r. Sobre essa questão dos blogs nem todos querem os mesmos objetivos;
    Até hoje tenho o mesmo pensamento que 2013 "para mim 1 comentário ou 100 trato com a mesma atenção. fora os e-mails. E nem sempre é tão maravilhosos assim... k
    Quando se tem traços bem definidos acho que ainda o melhor a fazer
    é trabalhar o foco. Tenho essa frase grudada no meu teto da casa
    "Foco- Força- e Fé".
    bela partilha de post.
    PAZ E BEM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Casa Madeira,

      "A decisão estará sempre em nós."
      Gostei da sua frase. Por isso o autoconhecimento é tão importante. Através dele podemos encontrar nosso próprio caminho, e então estaremos aptos a tomarmos as melhores decisões.

      Penso como você sobre a importância da atenção dada aos comentários.

      Foco, força e fé - os 3 F´s que podem fazer a diferença em nossa vida. Eu ainda não conhecia, gostei!

      Boa semana,

      Excluir
  10. Modo hard todo dia, talvez indo pro medium daqui a alguns meses Hehe

    Lembro de um amigo meu da quinta série que uma vez me explicou a estratégia pra ficar bom em nos jogos de video game: sempre escolha a dificuldade mais alta pra jogar. Ao aprender "na porrada" você se força a ficar esperto mais rápido e fica preparado pra vencer de todos que jogam no fácil.

    Graças ao FIRE hoje vejo que esse conceito se aplica mais na minha vida do que nunca antes, e ele me encara diariamente: você quer o modo Easy ou o modo Hard?

    Quer pegar um táxi ou aportar 30 reais?

    Quer ligar o ar condicionado ou aportar 60 reais de luz?

    Quer almoçar num restaurante ou trazer de casa para aportar 25 reais por dia de trabalho?

    Coisas assim. Eu escolho o modo hard pra vida, e assim me preparo pra ganhar de todos quando chegar no modo Easy.

    Abraços!

    Pinguim Investidor

    ResponderExcluir

Postar um comentário


© 2019 Simplicidade e Harmonia - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total desta obra e permitida a reprodução parcial desde que citada a fonte.